País

O apelo de Mário Centeno que pode ser um recado a Carlos Costa

Loading...

Em causa a acusação de Carlos Costa de que o primeiro-ministro o tentou demover de afastar Isabel dos Santos do Banco BIC.

Mário Centeno, atual governador do Banco de Portugal, pediu esta sexta-feira respeito pelas instituições, uma declaração que está a ser entendida como uma crítica ao seu antecessor Carlos Costa.

“Não reduzimos a pobreza e desigualdade em democracia se não respeitarmos as instituições, quer quando as servirmos quer depois de as deixarmos de servir. Permitam-se que deixe aqui este apelo, um apelo de respeito pelas instituições”, disse Mário Centeno.

Recorde-se que Carlos Costa, ex-governador do Banco de Portugal, acusa o primeiro-ministro de lhe ter dirigido a seguinte frase sobre Isabel dos Santos: “não se pode tratar mal a filha do Presidente de um país amigo de Portugal”.

Em causa estava, na altura, a intenção do Banco de Portugal de afastar Isabel dos Santos do Banco BIC. À SIC, António Costa negou a declaração e informou entretanto que irá processar o ex-governador do Banco de Portugal por declarações “ofensivas”.

“Foram proferidas declarações que são ofensivas do meu bom nome, da minha honra e consideração. Contactei o Dr. Carlos Costa, que não se retratou nem pediu desculpas e, portanto, o meu advogado adotará os procedimentos legais adequados”, afirmou.

Carlos Costa, que não foi reconduzido pelo Governo socialista, vem agora contar em livro a sua versão deste e de outros casos que marcaram o seu mandato.

Últimas Notícias
Mais Vistos