Saúde e Bem-estar

OMS alerta para as consequências da diminuição dos testes ao VIH 

Organização Mundial da Saúde diz que consequências podem durar décadas.  

A Organização Mundial da Saúde diz que há o risco de as infeções por VIH subirem nas próximas décadas, devido à grande diminuição dos rastreios durante a pandemia de covid-19.

Desde 2020, foram feitos menos 26% de testes na Europa, incluindo em Portugal.

Portugal é um dos países da Europa Ocidental com maior incidência de casos, apesar de diminuição dos últimos anos. Em 2019, foram detetados 778 novos casos, quase metade já eram SIDA.

O problema continua a estar nas pessoas, que estão infetadas e não o sabem.

A solução passa por uma aposta nos rastreios, o incentivo a comportamentos responsáveis e a redução do preço dos autotestes.

Saiba mais: