Desporto

Raquete destruída por Serena Williams leiloada por mais de 20 mil dólares

USA Today Sports

Raquete destruída durante a discussão com o árbitro português foi oferecida pela tenista a um apanha-bolas, que a vendeu mais tarde.

A raquete que a tenista Serena Williams destruiu na final do US Open 2018, que perdeu para a japonesa Naomi Osaka, foi vendida em leilão por quase 21 mil dólares (cerca de 19 mil euros).

Na altura, a atitude da norte-americana gerou polémica depois de ter destruído a raquete durante uma discussão com o árbitro português Carlos Ramos, que advertiu a tenista por ter recebido instruções da bancada.

A raquete fazia parte de um conjunto de objetos ligados ao desporto a ser leiloado pela Goldin Auctions. Entre eles estava também a medalha de ouro de Jesse Owens dos Jogos Olímpicos de 1936, o item mais valioso, leiloado por 615 mil dólares (cerca de 555 mil euros). Do mesmo lote fazia parte um cromo assinado por LeBron James, de 2003/2004, vendido por mais de 198 mil dólares (cerca de 178 mil euros).

“Este foi um evento realmente notável tanto pela ampla variedade de objetos quanto pelos preços recorde pelos quais vários foram vendidos”, disse à CNN Ken Goldin, fundador da Goldin Auctions.

No total, o leilão de 1.500 lotes gerou 4,3 milhões de dólares em vendas (cerca de quatro milhões de euros), com quatro peças a ultrapassarem cada uma mais de 100 mil dólares (cerca de 90 mil euros).

De acordo com o New York Times, a norte-americana tinha dado a raquete ao apanha-bolas Justin Arrington-Holmes, que posteriormente a vendeu a um revendedor em Manhattan por 500 dólares (cerca de 450 euros).

“Olhando para trás, gostava de ter tido alguém que me ajudasse no processo. Não estava familiarizado com a forma como isto funcionava. Só queria livrar-me daquilo”, disse o apanha-bolas à CNN.