Economia

Rescisões amigáveis, cortes e despedimentos. O plano de reestruturação da TAP

Sindicatos apontam para corte de quase 3 mil postos de trabalho.

A administração da TAP diz que vai avançar com um plano de rescisões, despedimentos e corte de salários para evitar o fim da companhia áerea.

A empresa não adianta números, no entanto, os sindicatos do setor apontam para um corte de quase 3 mil postos de trabalho.

A administração esteve reunida com os sindicatos do pessoal de terra e do pessoal navegante para anunciou a estratégia de sobrevivência para evitar o fim da TAP.