Economia

Crise na TAP começa a ter efeitos colaterais. Duas empresas enfrentam despedimentos coletivos

Diogo Sentieiro

Diogo Sentieiro

Repórter de Imagem

A crise na TAP está a ter já consequências noutras empresas.

Duas empresas que fornecem o aeroporto de Lisboa estão a enfrentar despedimentos coletivos. Quase 200 pessoas vão ficar sem trabalho, o que levou a um protesto no aeroporto Humberto Delgado.

"Há qui pessoas que estão aqui há 30 anos a trabalhar e que hoje estão a ser despedidas com uma mão à frente e outra atrás", Vivalda Silva, dirigente Sindical do STAD, Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas.

Os 116 trabalhadores abrangidos garantem que apresentaram soluções, mas que dizem que desde o início que a empresa planeou despedir.

Aos trabalhores da ISS Facility Services juntaram-se também os trabalhadores que a Securitas prevê despedir.

  • "Quando estou com os avós sinto-me feliz"

    Desafios da Mente

    As investigações apontam que as crianças que têm avós envolvidos na prestação de cuidados podem ter melhores índices de saúde mental, como uma redução do risco de sintomas depressivos e de comportamentos desviantes, bem como melhor desenvolvimento cognitivo. Em Portugal, o Dia dos Avós celebra-se a 26 de julho. A data foi instituída pela Assembleia da República, em 2003.

    Mauro Paulino