Economia

Novo Banco. Auditoria da Deloitte explica prejuízos e injeção de capital

Rafael Marchante

Contas referentes a 2019.

A auditoria da consultora Deloitte à gestão e às contas do Novo Banco, referentes a 2019, já foi entregue ao Banco de Portugal, ao Governo e ao Parlamento.

Esta auditoria mostra porque é que em 2020 o Novo Banco recebeu uma injeção de capital no valor de 1.035 milhões de euros do Fundo de Resolução, relativa ao ano anterior.

A operação ficou marcada por forte polémica e até por uma divergência pública entre o primeiro Ministro António Costa e o então Ministro das Finanças, Mário Centeno, que tinha dado luz verde a um empréstimo do Estado para viabilizar o pagamento.

O Fundo de Resolução diz agora em comunicado que o valor real das perdas do Novo Banco ao abrigo do acordo de venda até foi superior à injeção de capital, em 640 milhões de euros.

Já o Novo Banco recorda em comunicado que a maior parte dos prejuízos de 2019 teve origem em operações decididas antes de 2014, no tempo de Ricardo Salgado.