Economia

Desemprego mantém-se nos 6,9% em janeiro e fevereiro em termos mensais

Os dados foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística.

A taxa de desemprego foi de 6,9% em janeiro, o mesmo valor que no mês precedente, e mais 0,1 pontos percentuais em termos homólogos, segundo o Instituto Nacional de Estatística, que estima uma nova manutenção em fevereiro.

De acordo com as "Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego" divulgadas esta segunda-feira pelo INE, em janeiro, a população desempregada situou-se em 345,2 mil pessoas, tendo diminuído 0,4% (1,4 mil) em relação a dezembro de 2020 e 0,7% (2,6 mil) em relação a janeiro de 2020 (mês homólogo).

Em resultado, a taxa de desemprego (segundo o conceito da Organização Internacional de Trabalho) situou-se em 6,9%, tendo permanecido inalterada relativamente à taxa do mês anterior, mas aumentado 0,1 pontos percentuais comparativamente à de janeiro de 2020, refere.

A população empregada, por sua vez, diminuiu 0,6% relativamente ao mês anterior e 2,2% quando comparada com a do mesmo mês de 2020.

A taxa de desemprego de jovens, por sua vez, diminuiu 0,5 pontos percentuais em janeiro para 23%, enquanto a taxa de desemprego nos adultos se situou em 5,8% e permaneceu inalterada em relação ao mês anterior.

A taxa subutilização de trabalho -- um indicador que agrega a população desempregada, o subemprego de trabalhadores a tempo parcial, os inativos à procura de emprego, mas não disponíveis e os inativos disponíveis, mas que não procuram emprego -- situou-se em 13,8%, mais 0,1 pontos percentuais do que no mês anterior, mais 1,2 pontos percentuais do que um ano antes.

Em relação a fevereiro de 2021, segundo o INE, a população empregada aumentou 0,2% em relação ao mês anterior e 1,7% relativamente ao mesmo mês de 2020 e a população desempregada diminuiu 0,3% em relação a janeiro de 2021, tendo aumentado 3,8% por comparação com fevereiro de 2020.

A taxa de desemprego situou-se em 6,9%, o mesmo valor que no mês precedente e mais 0,4 pontos percentuais do que no mês homólogo de 2020.

A taxa subutilização de trabalho situou-se em 13,9%, valor superior em 0,1 pontos percentuais ao do mês anterior e superior em 1,2 pontos percentuais face a fevereiro de 2020.