Economia

Governo descarta descida da Taxa Social Única

Salário mínimo deverá subir para os 705 euros em janeiro.

O salário mínimo deverá subir para os 705 euros em janeiro. A proposta foi apresentada esta terça-feira de manhã aos parceiros sociais pelo Governo, que promete ajudar as empresas a suportar o aumento de encargos. Os apoios em concreto vão ser discutidos na próxima semana.

É o aumento que já se esperava - 40 euros - que atiram o salário mínimo para os 705 euros. A proposta foi apresentada na reunião que marcou o regresso dos patrões à Concertação Social.

No entanto, António Saraiva, da Confederação Empresarial de Portugal, alerta que o aumento fica "aquém" para a maior parte das empresas.

Os sindicatos esperam que haja ainda margem para discutir o valor.

Atualmente, 880 mil os trabalhadores recebem o salário mínimo nacional.

Apoios do Governo

As medidas em concreto ficam para discutir na próxima semana, mas fica já descartada à cabeça a descida da TSU proposta pelo comércio.

Possível será repetir o mecanismo que este ano permitiu devolver às empresas uma parte da Taxa Social Única que pagaram a mais por conta da subida do salário mínimo. Mas o modelo pode ser alterado.