À conquista de Marte

Após quatro explosões, foguetão da SpaceX consegue uma aterragem em segurança

Gene Blevins

O foguetão Starship deverá levar seres humanos à Lua e a Marte.

Um protótipo do foguetão Starship desenvolvido pela SpaceX conseguiu aterrar com sucesso na quarta-feira, ao fim de quatro voos de teste que resultaram em explosões.

"Aterragem da Starship nominal!",.escreveu Elon Musk no Twitter, o que significa, em vocabulário espacial, que a manobra correu realmente sem problemas

As chamas que saíam da base do foguetão logo após a aterragem foram extintas por canhões de água poucos minutos depois. Fogo esse que "não é invulgar", considerando a quantidade de combustível usada por esta enorme nave de 50 metros de altura, como referiu o comentador da SpaceX John Insprucker ao relatar o lançamento em direto.

Este protótipo, denominado SN15 - "Número de série 15" - descolou verticalmente usando os três motores colocando-se depois numa posição horizontal.

A SpaceX não precisou se a nave conseguiu atingir os 10 quilómetros de altitude, que era o objetivo. O foguetão desceu e pousou numa pista muito próxima do local da descolagem, em Bocca Chica, no Texas.

As várias tentativas

Desde dezembro do ano passado que a SpaceX tem feito várias tentativas para que este foguetão regresse à Terra intacto.

Todos explodiram na aterragem.

O foguetão escolhido para levar humanos a Marte e à Lua

O Starship é a escolha da SpaceX para um dia ir a Marte. É constituído, além do módulo para a tripulação, por um primeiro andar denominado Super Heavy. O conjunto terá um total 120 metros de altura e terá capacidade para transportar 100 toneladas a bordo.

A NASA também escolheu este foguetão para levar astronautas parte do caminho até à Lua no âmbito do programa Artemis.

Isto é, os astronautas serão lançados da Terra num outro foguetão, o SLS desenvolvido pela NASA, que irá atracar numa estação orbital lunar chamada Gateway. É aqui que a Starship receberá os astronautas para a última etapa da jornada até à superfície da Lua.

No entanto, na semana passada o concorrente Blue Origin, que também respondeu ao convite de apresentação de propostas à Agência Espacial dos EUA, apresentou uma queixa contra a decisão da NASA de escolher a SpaceX.