À conquista de Marte

Chegam novidades de Marte - a crosta é mais fina e o núcleo mais pesado do que se esperava

A NASA divulgou novos dados sobre a composição de Marte, numa altura em que também a China divulga informação e imagens sobre o planeta vermelho. 

O rover Zhurong, da China, já percorreu 585 metros na superfície de Marte. Como se pode ver num mapa divulgado pela Administração Espacial Nacional da China, desde que aterrou, o veículo tem seguido uma rota para sul.

Na viagem deste meio quilómetro já capturou várias imagens da planície de areia. Tem feito o levantamento topográfico e ajudado na investigação das rochas encontradas e das dunas.

O Zhurong está em marte há 68 dias marcianos, o que equivale a 69 na Terra.

Do planeta vermelho, chegam também novidades da missão Insight da NASA sobre a composição do planeta, com base na análise dos sismos em Marte.

A agência espacial americana revelou que a espessura média da crosta deste planeta tem entre 24 e 72 quilómetros - um pouco mais fina do que se estava à espera. Para se ter uma ideia a espessura média da crosta da terra está entre is 15 e o 20 quilómetros.

Também já se aponta um número para o raio do núcleo, que estará nos quase dois quilómetros, mais propriamente 1.830 quilómetros. A maioria das estimativas anteriores previa um núcleo mais pequeno e mais pesado.