Afeganistão

Mulheres em protesto em Cabul para exigir reposição de direitos

Raparigas continuam impedidas de voltar à escola.

Mais de uma dezena de mulheres protestaram na capital do Afeganistão para pedir a participação das mulheres na vida pública.

A manifestação seguiu-se a uma diretiva anunciada pelo presidente da Câmara interino de Cabul, segundo a qual as mulheres que trabalham para o governo devem ficar em casa, a não ser que não possam ser substituídas por um homem.

O protesto de domingo foi seguido de perto por combatentes talibã. Ao fim de 10 minutos e depois de serem abordadas por um extremista que as ameaçou, as mulheres entraram em carros e terminaram a manifestação.

Veja também:

  • A escola como uma gigantesca perda de tempo

    País

    Pode ser Eva. Fez um teste de Geografia e foi a única da turma a ter negativa. Dos seus olhos formosos e inexpressivos, num rosto negro como o touro do Herberto Helder, ruíram-lhe duas lágrimas. Mas daquelas que represam tanta água - tanta mágoa - que deixam cicatrizes aquosas. 43%.

    Opinião

    Rui Correia