Eleições Autárquicas

Santana Lopes e dívida da autarquia dominam debate entre os candidatos à Câmara da Figueira da Foz

Principais candidatos apontam o dedo ao ex-presidente da Câmara, agora candidato independente.

Pedro Santana Lopes não se arrepende da dívida que deixou na Câmara da Figueira da Foz e que PS e PSD dizem que foi uma herança que condicionou os mandatos seguintes na gestão autárquica. No debate desta quinta-feira, na SIC Notícias, os principais candidatos acabaram por voltar ao assunto para apontar o dedo ao ex-presidente da Câmara, agora candidato independente.

Carlos Monteiro (PS), Pedro Machado (PSD), Pedro Santana Lopes (Independente), Rui Curado Silva (Bloco de Esquerda) e Miguel Mattos Chaves (CDS) debateram os principais assuntos que separam as candidaturas.

SONDAGEM DÁ VITÓRIA A SANTANA NA FIGUEIRA DA FOZ

Uma sondagem do ICS e do ISCTE para a SIC e o Expresso revela que o ex-presidente da Câmara do PSD, agora num movimento independente, deixa PS e PSD pelo caminho, com 47% das intenções de voto.

Passaram 20 anos desde que a Figueira da Foz viu sair da presidência da câmara Pedro Santana Lopes, antigo líder do PSD, que em 1997 conseguira uma vitória à beira dos 60%.

No regresso à Figueira, depois de ter rompido com o PSD, Santana prepara-se para tirar a autarquia ao PS. Tem 47% contra 35% de Carlos Monteiro, o atual presidente.

O PSD fica nos 8%, a CDU nos 3%, o Chega consegue 1% e outros candidatos 1% também.
Na sondagem 30% dos eleitores ainda não sabem em que vão votar.

VEJA TAMBÉM: