Eleições Autárquicas

Carlos Moedas vence Fernando Medina na corrida à Câmara de Lisboa

RODRIGO ANTUNES

Uma vitória por cerca de 1.400 votos.

O resultado que marcou a noite eleitoral: Carlos Moedas derrotou este domingo Fernando Medina e vai assumir a presidência da Câmara Municipal de Lisboa.

Medina perdeu a Câmara por cerca de 1.400 votos, numa noite eleitoral em que se realizaram várias recontagens em algumas freguesias da capital.

"Ganhámos contra tudo e contra todos"

No discurso de vitória, Moedas, afirmou ter vencido "contra tudo e contra todos", porque "a democracia não tem dono", agradeceu o "voto de confiança" e comprometeu-se a mudar a capital.

"Obrigado, Lisboa. Que orgulho, ganhámos contra tudo e contra todos", começou por dizer o social-democrata, pelas 02:30, hora a que chegou à sala do hotel EPIC SANA Marquês de Pombal, local escolhido para acompanhamento da noite eleitoral, onde foi recebido com grande euforia, entre gritos de "Lisboa", "vitória" e "presidente".

O candidato do PS/Livre e atual presidente do município assumiu a derrota nas eleições e felicitou Moedas por "uma indiscutível vitória pessoal e política".

“Carlos Moedas ganhou e merece as felicitações. É uma indiscutível vitória pessoal e política do engenheiro Carlos Moedas, a quem já telefonei e expressei, de forma pessoa, as minha felicitações", disse Medina.

Fernando Medina agradeceu ainda a todos os lisboetas, de forma "muito profunda", por lhe terem concedido o privilégio de ser presidente da capital. Despede-se agora, "de consciência tranquila" de quem deu "o melhor pela cidade".

António Costa assume frustração com "derrota inesperada" em Lisboa

O secretário-geral do PS assumiu frustração com a "derrota inesperada" de Medina e desejou felicidades ao vencedor, Carlos Moedas.

Em declarações aos jornalistas, no Pátio da Galé, em Lisboa, onde foi cumprimentar Fernando Medina, António Costa considerou que o presidente cessante da Câmara Municipal de Lisboa assumiu "com total dignidade e frontalidade" a sua derrota nas eleições autárquicas de domingo.

António Costa lamentou o resultado obtido pela coligação entre o PS e o partido Livre em Lisboa, observando: "Como toda a gente sabe, foi uma derrota inesperada, não havia nenhum indicador que apontasse para este resultado, mas a democracia é mesmo assim".

MIGUEL A. LOPES

Rio assume importância "do partido como um todo"

Questionado se a vitória em Lisboa pode significar um cartão amarelo ao Governo, o presidente do PSD, Rui Rio, considerou que esse aviso não vem apenas da capital, mas do "resultado do partido como um todo".

"O PS vai ter seguramente mais câmaras que o PSD, mas temos de analisar o resultado em função das circunstâncias. Face ao ponto de partida do PSD, é um excelente resultado", disse Rio.

VEJA AQUI OS RESULTADOS DAS AUTÁRQUICAS 2021

  • Vamos falar de jejum: era capaz de ficar 16 horas por dia sem comer?

    País

    O jejum intermitente é um regime alimentar que impõe um período de restrição alimentar. Existem vários modelos, mas o mais conhecido é dividido em 16 horas de jejum e oito horas em que pode comer livremente. Os especialistas reconhecem benefícios nesta prática, mas afirmam que a investigação científica ainda é escassa.

    Exclusivo Online

    Filipa Traqueia