Brexit

Rainha aprova suspensão do Parlamento britânico

Victoria Jones

A rainha aprovou esta quarta-feira a suspensão do Parlamento britânico, depois do pedido do primeiro-ministro, Boris Johnson.

O comunicado feito pelo Conselho Privado do Reino Unido confirmou que o Parlamento ficará suspenso num dia entre 9 e 12 de setembro até 14 de outubro, duas semanas antes da data prevista para o Brexit, a 31 de outubro.

"Os deputados terão muito tempo para debater", disse Boris Johnson numa declaração transmitida pela televisão Sky.

A medida já tinha sido avançada por alguns media britânicos, provocando uma queda da libra esterlina e críticas da oposição como uma forma de impedir os deputados de impedir uma saída do Reino Unido da União Europeia sem acordo.

Os deputados britânicos acusam o primeiro-ministro de tentar um golpe de Estado.

Tom Watson, deputado Trabalhista, escreveu no Twitter que esta é uma "afronta escandalosa" à democracia britânica.

Jeremy Corbyn diz que suspensão "é inaceitável"

WILL OLIVER

O líder do Partido Trabalhista britânico afirmou que a decisão de suspender o parlamento "não é aceitável" e que Boris Johnson "tem de responder perante o Parlamento".

"Protestei nos termos mais fortes em nome do meu partido e de todos os outros partidos que vão unir-se para dizer que suspender o parlamento não é aceitável", disse Corbyn numa declaração a vários 'media'.

"O que o primeiro-ministro está a fazer é uma espécie de assalto à democracia para forçar uma saída da União Europeia sem acordo. De que tem ele tanto medo para suspender o parlamento e impedir o parlamento de discutir estas questões?"

Suspensão do Parlamento pode deixar oposição de mãos atadas em relação a um acordo para o Brexit

"Isto é colocar a rainha contra o Parlamento"

Para Ricardo Costa, "a rainha nunca teve de tomar uma decisão deste calibre".

Suspensão do Parlamento "parece o início da campanha eleitoral" de Boris Johnson

Antes da decisão da rainha, Miguel Monjardino defendeu, na SIC Notícias, que esta medida parecia "muito o início de uma campanha eleitoral".