Caso Maddie

Caso Maddie. Polícia britânica procura duas testemunhas chave

Uma delas é a ex-namorada do suspeito e outra um português que terá sido contactado no dia do desaparecimento de Maddie.

As autoridades britânicas receberam quase 300 contactos com novas pistas sobre Madeleine McCain. Treze anos depois, a investigação volta a estar em aberto.

A Polícia Judiciária está a ouvir algumas pessoas que mantiveram contacto com Christian Brueckner, homem suspeito de ter assassinado a menina, que está a ser investigado na Alemanha pelo desaparecimento de uma outra criança.

Christian de 43 anos, agora descrito como um predador sexual, foi adoptado em criança. Aos 16 anos foi detido por roubos e, alguns meses mais tarde, condenado a dois anos de prisão por abusos sexuais de uma criança.

Polícia britânica identifica alemão como suspeito formal no caso Maddie McCann

A polícia britânica identificou um homem alemão como suspeito formal no desaparecimento de Madeleine McCann, em Portugal, em 2007. O homem de 43 anos está, neste momento, a cumprir pena na Alemanha por outro motivo.

O alemão terá vivido no Algarve várias vezes entre os anos de 1995 e 2007. Segundo registos telefónicos, terá estado na zona da Praia da Luz no dia em a criança inglesa desapareceu. As informações foram divulgadas esta quarta-feira em conferência de imprensa da Scotland Yard.

As autoridades britânicas estão a investigar o desaparecimento numa investigação designada "Operação Grange" e identificaram uma carrinha caravana branca de marca Volkswagen que o suspeito usou para viver e também um automóvel Jaguar ao qual teria acesso.

A polícia identificou também dois números de telemóvel, um usado pelo suspeito e que terá recebido uma chamada entre as 19:32 e 20:02 de 3 de maio na zona da Praia da Luz, e outro que iniciou o telefonema e que poderá ser uma "testemunha altamente significativa".

Veja mais: