Coronavírus

Pequim usa drones para controlar os residentes das cidades em quarentena

As apertadas medidas de controlo estendem-se a todo o país porque os números são cada vez mais preocupantes. Estão confirmados mais de 360 mortos e mais de 17 mil infetados pelo coronavírus.

Especial Coronavírus

Com a imagem em cheque junto da comunidade internacional, o Governo chinês está a colocar a máquina do Partido Comunista ao serviço do combate ao vírus.

Em Jiujiang, a cidade chinesa faz fronteira com Hubei - a província onde o surto teve origem - o conselho
das autoridades é claro: evitar ao máximo sair à rua.

Além dos megafones e das visitas porta a porta, o Governo de Pequim está a usar drones para controlar os residentes. Em alguns locais, apenas um membro da família está autorizado a sair de casa.

As medidas de prevenção estendem-se a todo o país. A regiao semiautónoma de Hong Kong já tinha suspendidocomboios e voos para a China continental.

Face à pressão popular, decidiu também encerrar a quase totalidade da fronteira maritima e terrestre
com o restante território.

Só na China o novo coronavírus ja matou 362 pessoas. Há ainda mais de 17 mil infetados.

Veja também: