Coronavírus

Japão suspende vistos e impõe quarentena a visitantes da China e da Coreia do Sul

Hannibal Hanschke

Autoridades suspenderam todos os vistos emitidos para cidadãos da China, incluindo Macau e Hong Kong, e da Coreia do Sul.

Especial Coronavírus

O Japão começou hoje a aplicar novas restrições à entrada de visitantes da China, de Hong Kong, de Macau e da Coreia do Sul, numa medida para conter a propagação do novo coronavírus.

A partir de hoje e até final deste mês, as autoridades japonesas suspenderam todos os vistos emitidos para cidadãos da China, incluindo Macau e Hong Kong, e da Coreia do Sul.

A isenção de visto para portadores de passaportes de Macau, de Hong Kong e da Coreia do Sul é também suspensa, mesmo nos casos em que o visto tenha sido emitido antes de 08 de março.

"Consequentemente, (...) não são autorizados a entrar no Japão a partir das 00:00 (15:00 de domingo em Lisboa)" de hoje, de acordo com um anúncio divulgado na página eletrónica do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Japão.

Também a partir das 00:00 (15:00 de domingo em Lisboa, todas as pessoas que cheguem ao Japão provenientes da China e da Coreia do Sul terão de ficar em quarentena de 14 dias.

MAPA INTERATIVO MOSTRA EM TEMPO REAL OS PAÍSES AFETADOS PELO CORONAVÍRUS

A quarentena terá um carácter voluntário para os afetados, embora as autoridades nipónicas só autorizem a entrada se o isolamento for cumprido.

Aqueles provenientes da China e da Coreia do Sul deverão cumprir este período de isolamento em hotéis e outras "instalações designadas" pelo Governo, terão que suportar os custos da estada e não poderão usar os transportes públicos durante a quarentena, de acordo com as informações do Governo japonês.

A medida será também aplicada aos japoneses que regressarem desses países. Neste caso, a quarentena poderá ser cumprida nas suas residências.

Assim, as autoridades japonesas cancelaram cerca de três milhões de vistos, na sua maior concedidos a visitantes chineses.

"Esperamos que estas medidas previnam novos contágios. Apesar de em outros países o número de casos estar a aumentar, acreditamos que este momento é muito importante [para conter o vírus] ", afirmou o ministro porta-voz do executivo, Yoshihide Suga, em conferência de imprensa.

Até agora, o Japão conta mais de 1.200 pessoas infetadas com o novo coronavírus, a maioria dos quais (cerca de 700) identificados no cruzeiro que esteve de quarentena no porto de Yokohama, a sul de Tóquio.

Pelo menos 14 pessoas morreram devido à Covid-19, sendo que metade das vítimas mortais eram passageiros do paquete.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 3.800 mortos.

Cerca de 110 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países, e mais de 62 mil recuperaram.

Veja também:

  • 380 mortos e mais de 13 mil casos de Covid-19 em Portugal

    Coronavírus

    O último balanço da DGS dá conta de 380 mortes e 13.141 casos de Covid-19 em Portugal. São mais 35 óbitos e 699 infetados em relação a ontem. A região Norte continua a ser a mais afetada, com 7.386 casos e 208 vítimas mortais. Há mais doentes internados mas menos casos em Unidades de Cuidados Intensivos, uma redução que se regista pela primeira vez desde o início da pandemia. Siga aqui ao minuto as últimas informações.

    Direto

    SIC Notícias

  • Especialistas dizem que contenção está a resultar em Portugal
    3:31