Coronavírus

Os apelos de FC Porto e Vitória de Guimarães aos adeptos

Russell Cheyne

No âmbito do surto de Covid-19.

Especial Coronavírus

A claque oficial do Vitória de Guimarães, White Angels, pediu hoje aos adeptos para não se reunirem no Estádio D. Afonso Henriques antes do Vitória de Guimarães-Sporting, da 25.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

O grupo anunciou que não "promoverá nenhum evento" para o jogo de sábado, que vai decorrer à porta fechada, à semelhança de todos os outros das competições profissionais e não profissionais de futebol agendados para o fim da semana, na sequência da decisão anunciada pela Federação Portuguesa de Futebol na terça-feira, com base na pandemia de Covid-19.

"Temos recebido mensagens no sentido de aderirmos a um movimento que pretende fazer uma espera à entrada do autocarro da equipa [do Vitória de Guimarães] no estádio e à volta do mesmo. Vimos pelo presente meio apelar a todos os adeptos e associados [do Vitória] que não promovam ou adiram a este tipo de manifestações", informaram os White Angels, num comunicado publicado na página oficial da rede social Facebook.

A claque reconheceu que a decisão dos jogos se realizarem à porta fechada não é do "seu agrado", tendo questionado a razão pela qual não foram adiados, mas lembrou que o "momento atual deve fazer com que a sociedade se proteja e evite comportamentos de risco".

"Por muito que nos custe não podermos estar no estádio a apoiar o nosso Vitória, devemos compreender e promover as diretrizes dos responsáveis pela saúde em Portugal", lê-se no comunicado.

O grupo de apoio ao emblema vitoriano pediu ainda aos jogadores treinados por Ivo Vieira para terem a consciência de que, mesmo com os adeptos "de quarentena", a sua "força" "está entranhada no estádio" e adiantou que os seus membros vão acompanhar o jogo através das rádios locais.

O Vitória de Guimarães, sexto classificado da I Liga, com 37 pontos, recebe o Sporting, quarto, com 42, num jogo marcado para as 20:00 de sábado, em Guimarães, que vai decorrer à porta fechada no âmbito da epidemia de Covid-19, que já infetou 59 pessoas em Portugal, segundo a mais recente atualização da Direção-Geral da Saúde.

FC Porto apela aos adeptos para evitarem aglomerações em Famalicão

Também o FC Porto apelou aos adeptos para que evitem a aglomeração massiva de pessoas no exterior do estádio em Famalicão, onde a equipa principal vai jogar no domingo, para a 25ª jornada da I Liga de futebol.

"O FC Porto apela aos seus adeptos que cumpram rigorosamente as recomendações da Direção-Geral da Saúde (DGS), pois o objetivo é, justamente, evitar a aglomeração massiva de pessoas, seja no exterior do estádio em Famalicão, seja noutros recintos desportivos ou noutros locais, de modo a precaver a propagação do vírus", pode ler-se no comunicado emitido pelo clube 'azul e branco' no seu 'site' na internet.

No contexto atual da pandemia mundial do Covid-19, o FC Porto recorda essas recomendações da DGS para eventos públicos em que se prevê grande assistência, e que levaram a Liga de Clubes e várias federações desportivas a decidir realizar jogos à porta fechada ou com condicionantes, como medida de contenção face ao surto.

O clube considera ser de "extrema importância a adoção de um comportamento cívico exemplar perante a situação atual, seja qual for o contexto", e reforça o apelo aos seus adeptos.

"Todos os atletas que representam o FC Porto conhecem perfeitamente o carinho e a paixão dos adeptos pelo nosso emblema, mas, nesta altura, é fundamental conter a propagação deste vírus e contribuir decisivamente para o restabelecimento da normalidade, para o bem de todos", pode ainda ler-se em jeito de conclusão no comunicado do clube portista.

Esta posição pública do FC Porto surge na sequência da intenção manifestada pela claque oficial 'Super Dragões' de se deslocar a Famalicão para apoiar a equipa no exterior do estádio Municipal daquela cidade durante o jogo, referente à 25ª jornada da I Liga, marcado para domingo, a partir das 20:00.

ACOMPANHE AQUI AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES AO MINUTO

Veja também: