Coronavírus

Vice-presidente e dois ministros do Irão infetados com coronavírus

Eshaq Jahangiri

A informação da Fars é divulgada após vários dias de especulação sobre o estado de saúde do primeiro vice-Presidente.

Especial Coronavírus

O primeiro vice-Presidente do Irão, Eshaq Jahangiri, e dois ministros do Governo iraniano estão infetados com o novo coronavírus, avançou esta quarta-feira a agência iraniana semi-estatal Fars.

A informação da Fars, agência noticiosa considerada próxima da Guarda Revolucionária iraniana, é divulgada após vários dias de especulação sobre o estado de saúde do primeiro vice-Presidente.

Eshaq Jahangiri não figurava nas fotografias tiradas durante as mais recentes reuniões de alto nível do regime iraniano.

A agência noticiosa avançou que os outros dois altos responsáveis iranianos diagnosticados com Covid-19 (nome atribuído pela Organização Mundial Saúde à doença provocada pelo novo coronavírus) são o ministro do Património Cultural, Artesanato e Turismo, Ali Asghar Mounesan, e o ministro da Indústria, Minas e Negócios, Reza Rahmani.

Esta notícia surge no mesmo dia em que o Irão, um dos países mais afetados no mundo pela epidemia de Covid-19, anunciou que o número de mortes associadas ao novo coronavírus no território iraniano subiu para 354.

As autoridades da República Islâmica também anunciaram a confirmação de cerca de 9.000 casos de infeção no país.

As operações de contenção e de resposta ao novo coronavírus são, neste momento, lideradas pelo Presidente do Irão, Hassan Rohani.

Portugal regista 61 casos confirmados de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou hoje a doença Covid-19 como pandemia, justificando a decisão com os "níveis alarmantes de propagação e inação".

Veja também: