Coronavírus

Autoridades ordenam encerramento de todos os estabelecimentos em Madrid

Vasily Fedosenko

Devido à propagação do surto do novo coronavírus.

Especial Coronavírus

As autoridades da região de Madrid, em Espanha, ordenaram esta sexta-feira o encerramento de todos os estabelecimentos, exceto os que vendem alimentos e outros artigos essenciais, como farmácias, devido à propagação da Covid-19.

A medida foi tomada esta sexta-feira, dia em que o número de infetados pelo novo coronavírus na região da capital espanhola ultrapassou os 2.000 e atingiram-se as 64 mortes, segundo a agência de notícias norte-americana Associated Press (AP).

Os números indicam que a região de Madrid é responsável por cerca da metade dos casos de infeção e de mortes no país, que, segundo as autoridades nacionais de saúde, se cifram em 4.209 infetados e 120 mortos.

A partir das 00:00 de sábado (23:00 em Lisboa de sexta-feira), e até 26 de março, escritórios do Governo, cinemas e academias, entre outras instalações, devem fechar.Restaurantes e bares que oferecem entrega em domicílio poderão continuar a funcionar.

O novo coronavírus responsável pela Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 5.300 mortos em todo o mundo, levando a Organização Mundial de Saúde (OMS) a declarar a doença como pandemia.

O número de infetados ultrapassou as 140 mil pessoas, com casos registados em mais de 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 112 casos confirmados.

A OMS declarou hoje que o epicentro da pandemia provocada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) se deslocou da China para Europa, onde se situa o segundo caso mais grave, o da Itália, que anunciou 250 novas mortes, um recorde em 24 horas, e que regista 1.266 vítimas fatais.

Face ao avanço da pandemia, vários países têm adotado medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena inicialmente decretado pela China na zona do surto.

SIGA AQUI AO MINUTO AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE O SURTO DE COVID-19

Veja também: