Coronavírus

Vieira diz que nesta batalha contra o coronavírus "somos todos do mesmo clube"

MIGUEL A. LOPES

O presidente do Benfica publicou uma nota no site do clube.

Especial Coronavírus

O presidente do Benfica considerou esta sexta-feira, numa nota publicada no 'site' do clube, que o mundo vive um momento de emergência de saúde pública e que nesta batalha contra a Covid-19 todos são do mesmo clube.

"Vivemos um momento de emergência de saúde pública a nível mundial, sem paralelo na história de todos nós. Mais do que nunca, o sentido de responsabilidade e solidariedade deve prevalecer de forma a cumprirmos, com rigor, todas as recomendações das autoridades de saúde competentes e assim reduzir a propagação desta terrível pandemia. Nesta batalha, somos todos do mesmo clube", enfatizou Luís Filipe Vieira, apelando à responsabilidade e união de todos.

O presidente dos 'encarnados citou o exemplo dado pela comunidade desportiva para enfrentar a pandemia do novo coronavírus: "Estamos unidos e juntos, por isso, a comunidade desportiva foi célere na forma como, protegendo os seus atletas, profissionais, funcionários e adeptos, entendeu suspender na totalidade as competições e treinos das mais diversas modalidades".

O Benfica tem um plano adotado face à evolução da pandemia e Luís Filipe Vieira lembrou o conjunto vasto de ações e iniciativas que o clube tomou para ir ao encontro das recomendações da Direção-Geral da Saúde e demais entidades competentes.

Entre essas ações, o presidente do Benfica citou o sistema de teletrabalho, que permitiu enviar para casa cerca de 200 funcionários e o programa de acompanhamento do treino dos atletas à distância, nas suas residências face à suspensão em grupo de todas as atividades desportivas.

Em relação ao futebol existe, segundo Luís Filipe Vieira, "um exigente plano específico pormenorizado que foi previamente estruturado que já entrou em vigor, de forma a mitigar os efeitos desta paragem e garantir a manutenção dos necessários níveis físicos adequados a atletas de alta competição".

Em relação às Casas do Benfica e demais instituições ligadas ao clube, Luís Filipe Vieira lembrou a recomendação para evitar concentrações em grupo e obedecer às mais recentes decisões e recomendações do Governo para espaços públicos.

A concluir a nota, o presidente 'encarnado' chega mesmo a afirmar que é a nossa sobrevivência que está em causa: "Todos nós, sem exceção, estamos na linha da frente desta batalha. É, por isso, dever de todos seguirmos as recomendações, tomar os devidos cuidados, apoiar os que, de entre nós, infelizmente já estão afetados e contaminados e acreditar no trabalho dos milhares de profissionais dos setores da saúde, segurança, transportes, mobilidade e outras áreas, que são o garante à resposta em situação de emergência e ao normal funcionamento das instituições".

O novo coronavírus responsável pela Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 5.300 mortos em todo o mundo, levando a Organização Mundial de Saúde (OMS) a declarar a doença como pandemia.

O número de infetados ultrapassou as 140 mil pessoas, com casos registados em mais de 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 112 casos confirmados.

SIGA AQUI AO MINUTO AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE O SURTO DE COVID-19

Veja também:

  • 2:34