Coronavírus

Rússia fecha fronteiras terrestres

Shamil Zhumatov

A Rússia tem pelo menos 45 casos de coronavírus confirmados.

Especial Coronavírus

A Rússia fechará, a partir das 00:00 de domingo, as fronteiras terrestres com a Noruega e a Polónia, para evitar a propagação no novo coronavírus, informou este sábado o primeiro-ministro russo num comunicado.

SIGA AQUI AO MINUTO AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE O SURTO DE COVID-19

Segundo a mesma fonte, a interdição aplica-se a todos os estrangeiros que viajem por "razões profissionais, pessoais, ligadas a estudos ou turísticas", exceto aos cidadãos bielorrussos, ou "membros de delegações oficiais" e de pessoas que tenham permissão de ficar na Rússia.

Entretanto, o governo checo ordenou este sábado o encerramento da maior parte dos estabelecimentos comerciais, de restaurantes e bares para tentar conter a propagação do novo coronavírus, responsável pela pandemia de Covid-19.

Em vigor até 24 de março, a medida não se aplica a estabelecimentos comerciais de produtos alimentares ou eletrónicos, farmácias nem a gasolineiras.

"Queremos impedir as pessoas de frequentarem centros comerciais" durante o fim de semana, explicou o primeiro-ministro, Andrej Babis, aos jornalistas, apelando ainda aos compatriotas para demostrarem solidariedade e tolerância.

Os restaurantes e os bares estarão encerrados durante este período, declarou o governante num comunicado publicado hoje na sua página oficial na Internet.

Com 10,7 milhões de habitantes, a República Checa registou 150 casos de coronavírus sem que tenha morte contabilizada.

Na sexta-feira, o Governo anunciou que a partir de segunda-feira não serão admitidos estrangeiros no país assim como os checos não serão autorizados a sair do país.

O Governo determinou também o fecho de escolas, teatros, cinemas, museus e galerias de arte e interditou aglomerados de mais de 30 pessoas exceto no caso de funerais.

Os números do coronavírus

O novo coronavírus, detetado em dezembro, na China, já provocou mais de 5.400 mortos em todo o mundo, enquanto o número de infetados ultrapassou as 143 mil pessoas, com casos registados em mais de 135 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 112 casos confirmados.

A Organização Mundial de Saúde declarou que o epicentro da pandemia provocada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) se deslocou da China para Europa, onde se situa o segundo caso mais grave, o da Itália, que anunciou 250 novas mortes na sexta-feira, um recorde em 24 horas, e que regista 1.266 vítimas fatais.

A China contabiliza 3.189 motos e quase 89 mil infetados, dos quais mais de 65 mil já recuperaram.

Veja também: