Coronavírus

Governo da Madeira quer intervenção de Marcelo para encerrar aeroportos do arquipélago

HOMEM DE GOUVEIA

Ainda não existem casos de infeção pela Covid-19 no arquipélago.

Especial Coronavírus

O presidente do Governo Regional da Madeira considerou hoje que não é o momento para discutir a inconstitucionalidade das medidas para combater a Covid-19 e quer a intervenção do Presidente da República para encerrar os aeroportos da região.

Miguel Albuquerque, que falava em conferência de imprensa diária sobre a pandemia da Covid-19, salientou que não obteve resposta do primeiro-ministro ao seu pedido para encerrar o movimento aéreo nos aeroportos da Madeira e Porto Santo, pelo que solicitou uma audiência ao Representante da República na região.

Segundo o presidente do Governo Regional, o objetivo é pedir a intervenção do Presidente da República para resolver esta situação, considerando que é a única forma de proteger os madeirenses e porto-santenses.

Na ocasião, Miguel Albuquerque informou que estão a ser acompanhados cerca de 100 pessoas no arquipélago, não existindo ainda qualquer caso positivo de Covid-19 confirmado.

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 6.000 mortos em todo o mundo.

MAPA INTERATIVO MOSTRA EM TEMPO REAL OS PAÍSES AFETADOS PELO CORONAVÍRUS

O número de infetados ronda as 160 mil pessoas, com casos registados em pelo menos 139 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 245 casos confirmados. Do total de infetados, mais de 75 mil recuperaram.

O epicentro da pandemia provocada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) se deslocou da China para a Europa, onde se situa o segundo caso mais grave, o da Itália, que anunciou no sábado 175 novas mortes e que regista 1.441 vítimas fatais.

Veja também:

  • 2:34
  • 49:03