Coronavírus

Corrida de remo Cambridge/Oxford cancelada pela primeira vez desde II Guerra Mundial

Henry Nicholls

Devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Especial Coronavírus

A tradicional corrida de remo no rio Tamisa, que todos os anos na primavera põe frente a frente as universidades de Cambridge e Oxford, não se realizará este ano devido à epidemia de Covid-19, anunciaram esta segunda-feira os organizadores.

"Devido à situação atual relacionada com o surto do Covid-19, o 'The Boat Race', programado para 29 de março foi cancelado", anunciou a empresa organizadora do evento num comunicado à imprensa.

A organização justifica o cancelamento com a situação "sem precedentes que o país e cada um, individualmente, enfrentam", o que leva a que o "bem comum supere qualquer outra consideração".

"O cancelamento da regata é, inquestionavelmente, a melhor decisão", referiu Robert Gillespie, presidente da empresa.

O cancelamento desta corrida de quase 7 quilómetros, habitualmente seguida por 250.000 pessoas nas margens do rio Tamisa e por vários milhões de espetadores através da televisão, é um evento extremamente raro.

A prova, que teve início em 1829 e passou a realizar-se anualmente a partir de 1856, só foi cancelada de 1914 e 1920 e entre 1939 e 1946 devido às duas grandes guerras mundiais.

Atualmente, Cambridge lidera com 84 vitórias contra 80 de Oxford, tendo-se registado um empate em 1877.

Desde 1927 que foi criada uma regata feminina, que se tornou anual a partir de 1964, e na qual Cambridge lidera mais confortavelmente, com 44 triunfos contra 30 de Oxford.

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou cerca de 170 mil pessoas, das quais 6.500 morreram. Das pessoas infetadas em todo o mundo, mais de 75 mil recuperaram da doença.

O surto começou na China, em dezembro, e espalhou-se por mais de 140 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

Veja também: