Coronavírus

Coreia do Sul regista 84 novos casos de Covid-19

Kim Kyung Hoon/ Reuters

Apesar do aumento, o país reduziu consideravelmente o número de novos contágios nos últimos dez dias.

Especial Coronavírus

A Coreia do Sul registou hoje 84 novos casos de coronavírus, mais dez do que na véspera, na sequência de um novo foco numa igreja nas proximidade de Seul.

Com os 84 casos identificados na segunda-feira, a Coreia do Sul soma 8.320 pessoas infetadas. Destas, 6.838 são infeções ativas, 1.401 casos tiveram alta médica e 81 pessoas morreram.

Apesar do aumento, a Coreia do Sul, que chegou a ser o segundo país do mundo mais afetado pela pandemia de Covid-19, reduziu consideravelmente o número de novos contágios nos últimos dez dias, tendo também registado pelo terceiro dia consecutivo menos de 100 casos.

Dos 84 novos casos, 37 foram registados no maior foco sul-coreano da Covid-19, a cidade de Daegu, a cerca de 230 quilómetros a sudeste de Seul, e na província vizinha de Gyeongsang do Norte.

Pela primeira vez desde 18 de fevereiro, o foco da doença no sudeste, que concentra 87% de todas as infeções no país e está ligado à seita cristão Shincheonji, não foi o ponto que registou a maioria dos novos casos de contágio.

O maior número de novos casos, 44, foi detetado na região da capital sul-coreana, na qual vive mais de metade da população do país, cerca de 26 milhões de pessoas.

A província de Gyeonggi registou 31 infeções, estando a maioria aparentemente ligadas ao surto numa igreja protestante na localidade de Seongnam, com 980 mil habitantes.

Esta igreja está na origen de pelo menos 50 casos de Covid-19 em Gyeonggi e em Seul.

Perante um aumento de casos entre pessoas chegadas à Coreia do Sul provenientes de outros país, o vice-ministro da Saúde sul-coreano, Kim Gang-lip, anunciou que a partir de quinta-feira quem chegar do estrangeiro será submetido "a medidas especiais", sem mais pormenores, de acordo com a agência de notícias sul-coreana Yonhap.

Veja também: