Coronavírus

Descoberto processo através do qual o sistema imunitário combate a Covid-19

Yves Herman/ REUTERS

Das pessoas infetadas em todo o mundo, mais de 79 mil recuperaram da doença.

Especial Coronavírus

Cientistas australianos dizem ter identificado o processo através do qual o sistema imunitário combate o novo coronavírus. De acordo com esta investigação, publicada esta semana na revista Nature Medicine, as pessoas infetadas estão a recuperar da Covid-19, da mesma forma que recuperam de uma gripe.

Os especialistas esclarecem que ao descobrir o modo como funcionam as células do sistema imunitário perante a Covid-19, estão também a colaborar no desenvolvimento de uma nova vacina contra a doença.

“Esta descoberta é importante porque, pela primeira vez, estamos realmente a compreender como o nosso sistema imunitário combate o novo coronavírus”, explicou à BBC Katherine Kedzierska, uma das autoras do estudo.


A pesquisa do Instituto Peter Doherty para Infecção e Imunidade de Melbourne foi elogiada por outros especialistas e considerada "um avanço" significativo na luta contra a Covid-19.

Mais de 79 mil pessoas já conseguiram recuperar totalmente da doença, o que significa que já se sabia que o sistema humanitário tem capacidade para combater o novo coronavírus. Contudo, pela primeira vez, os investigadores identificaram quatro tipos de células imunitárias com capacidade para lutar contra a Covid-19.

O estudo baseou-se na observação e acompanhamento da evolução do estado de saúde de doentes que apresentaram sintomas ligeiros ou moderados e sem qualquer tipo de problemas de saúde adicionais.

Exames de RX ao tórax que mostraram os pulmões de um paciente que recuperou totalmente da Covid-19 /Instituto Peter Doherty

Exames de RX ao tórax que mostraram os pulmões de um paciente que recuperou totalmente da Covid-19 /Instituto Peter Doherty

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou mais de 180 mil pessoas, das quais 7.158 morreram.

O surto começou na China, em dezembro, e espalhou-se por mais de 140 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Depois da China, que regista a maioria dos casos, a Europa tornou-se no centro da pandemia, com quase 60 mil infetados e pelo menos 2.684 mortos.

Face ao avanço da pandemia, vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Mapa interativo mostra em tempo real os países afetados pelo coronavírus

A Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, criou, em conjunto com outras entidades, um mapa interativo que permite acompanhar a evolução do coronavírus no mundo.

Veja também:

ACOMPANHE AQUI AO MINUTO AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE A PANEMIA DE COVID-19

  • Governo admite aumento de pressão sobre os hospitais

    Coronavírus

    No dia em que o balanço da Direção Geral de Saúde dá conta de 311 mortes e 11.730 casos de Covid-19 em Portugal, o Governo admite que aumentou a pressão sobre os hospitais. Esta segunda-feira, ficou ainda a saber-se que o País já tem um mapa de risco de infeção por coronavírus. Em Londres, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson está internado nos cuidados intensivos. Em Espanha, o número de óbitos desceu pelo quarto dia consecutivo. Já os Estados Unidos ultrapassaram as 10 mil mortes. A pandemia do novo coronavírus já matou, desde dezembro, 73.139 pessoas e infetou mais de 1,3 milhões em todo o mundo.

    SIC Notícias