Coronavírus

Mais de 100 mortes causadas pela Covid-19 no Reino Unido

John Sibley

Escócia e País de Gales encerram escolas no final da semana.

Especial Coronavírus

O número de mortes no Reino Unido causadas pelo pandemia de Covid-19 ultrapassou a centena, anunciaram hoje as autoridades britânicas, perante a iminência do encerramento de escolas.

De acordo com os números disponibilizados esta quarta-feria, o número de mortes chegou aos 104, um aumento de 33 face às 71 de terça-feira.

Os governos da Escócia e País de Gales anunciaram o encerramento das escolas no final da semana, mas o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, adiantou que uma decisão nacional "iminentemente".

De acordo com os dados disponibilizados hoje, foram identificados 2.626 casos positivos com o coronavírus responsável pela pandemia Covid-19 entre 56.221 pessoas testadas, mais cerca de 700 do que no dia anterior.

No entanto, as autoridades britânicas admitem que este número esteja abaixo do valor real de pessoas infetadas, pois só são testadas aquelas que precisam de cuidados médicos, deixando de fora pessoas com sintomas que façam o isolamento em casa.

De acordo com o governo britânico, a capacidade aumentou de 1.500 testes diários para cerca de 5.000 esta semana, na próxima semana espera poder fazer 10.000 e dentro de quatro semanas 25.000 testes por dia.

Entretanto, o governo desafiou empresas a colaborar no desenvolvimento de um teste para ajudar a determinar se as pessoas que tiveram sintomas criaram imunidade.

"Isso vai ajudar o NHS e outros funcionários cruciais do setor público a voltarem a trabalhar o mais rápido possível", adiantou o ministério da Saúde, num comunicado.

O novo coronavírus

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, infetou mais de 200 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 8.200 morreram. Das pessoas infetadas, mais de 82.500 recuperaram da doença.

O surto começou na China, e no total, desde o início do surto em dezembro passado, as autoridades da China continental, que exclui Macau e Hong Kong, contabilizaram 80.894 infeções diagnosticadas, incluindo 69.601 casos que já recuperaram, enquanto o total de mortos se fixou nos 3.237.

Os países mais afetados depois da China são a Itália, com 2.503 mortes para 31.506 casos, o Irão, com 1.135 mortes (17.350 casos), a Espanha, com 558 mortes (13.716 casos) e a França com 175 mortes (7.730 casos).

Face ao avanço da pandemia, vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Veja também:

  • 3:09