Coronavírus

Covid-19: Testes rápidos realizados em Espanha não são eficazes

Sergio Perez

Testes foram adquiridos a uma empresa chinesa.

Os teste rápidos de despistagem ao novo coronavírus, que o Governo espanhol comprou na China, não estão a funcionar como pretendido, avança o jornal espanhol El País.

De acordo com a publicação, que cita um grupo de investigadores, os testes têm uma sensibilidade apenas de 30%, quando deviam ter mais de 80%.

O Governo de Pedro Sánchez terá comprado 340 mil à empresa chinesa Bioeasy.

ESPANHA SUPERA AS 4 MIL MORTES

Nas últimas 24 horas, Espanha registou mais 655 mortes por Covid-19 e 8.578 novos casos em relação aos dados de ontem.

O balanço de vítimas do novo coronavírus em território espanhol ascende agora a 56.188 infetados e 4.089 vítimas mortais.

Susana Vera

ESPANHA MUITO PERTO DO PICO

Um responsável do Ministério da Saúde de Espanha considerou na quarta-feira em Madrid que a evolução de casos com o novo coronavírus verificada nos últimos dias indica que o país está "muito perto" do pico da pandemia.

"É difícil saber o momento exato em que nos encontramos com os dados que temos. Neste momento, com a evolução do aumento dos casos, se ainda não estamos no auge, estamos muito perto", sublinhou o diretor do Centro de Coordenação de Alertas e Emergências Sanitárias, Fernando Simón.

Nacho Doce

SIGA AQUI AO MINUTO TODA A INFORMAÇÃO SOBRE A PANDEMIA DA COVID-19

Veja também:

  • 100 mortes e 5.170 casos de Covid-19 em Portugal

    Coronavírus

    O número de óbitos subiu de 76 para 100 em relação ao último balanço da DGS, enquanto o número de infetados aumentou de 4.268 para 5.170, mais 902 em relação a ontem. A região Norte continua a ser a mais afetada. A ministra da Saúde diz que a incidência máxima da doença deve acontecer no final de maio. Siga aqui ao minuto as últimas informações sobre a pandemia de Covid-19.

    Direto

    SIC Notícias