Coronavírus

Marcelo, "prudente", altera comemorações do 10 de junho 

Marcelo, "prudente", altera comemorações do 10 de junho 

Ana Geraldes

Ana Geraldes

Jornalista

Rui do Ó

Rui do Ó

Repórter de Imagem

Presidente propõe Dia de Portugal na Madeira e África do Sul em 2021 

Especial Coronavírus

Foi Marcelo Rebelo de Sousa quem instituiu a comemoração do Dia de Portugal e das Comunidades "descentralizada" e em dois momentos: um em território nacional e outro junto de uma comunidade portuguesa no estrangeiro. Já foi no Porto, nos Açores e em Portalegre, em França, no Brasil, nos Estados Unidos e em Cabo Verde. E no último ano de mandato do Presidente, estava anunciado que seriam na Madeira e na África do Sul. Ainda faltam mais de dois meses, mas o Presidente da República decidiu alterar os planos por causa da pandemia de covid-19.

Marcelo disse, esta quinta-feira em Belém, que achou "prudente" já que implicava "a movimentação de centenas de militares e centenas de civis", "um conjunto de deslocações" e "grandes aglomerações" realizar as comemorações em Lisboa "com o bom senso" e restrições adequadas às circunstâncias que se vivem.

Marcelo já antecipa que o clima em junho será "de fim de uma crise", mas não quis comprometer a organização destas comemorações e, antes de arrancar, tomou a decisão, deixando a sugestão que se realizem em 2021 nestes dois locais. Acontece que, no próximo ano, o 10 de junho será já depois das Presidenciais e Marcelo ainda nem disse que se recandidata. Avaliando os cenários, diz que se for ele a ser Presidente, fica o compromisso, se não for fica a proposta para o seu sucessor.

Presidente conversou com bastonário dos Médicos

Numa audiência por videoconferência, o Presidente da República conversou com o bastonário da Ordem dos Médicos, que ainda esta semana assinou uma carta ao Governo com preocupações com os profissionais durante o surto de covid-19 em Portugal.

O Presidente da República entende que as queixas, nesta altura, devem ser vistas como construtivas e não como uma falta de sentido de unidade. "Estamos todos unidos, isto é um combate em que estamos todos unidos", disse Marcelo Rebelo de Sousa que esta sexta-feira recebe em audiência também as bastonárias das ordens dos enfermeiros e dos farmacêuticos.

Veja também:

  • Renovação do estado de emergência decidida hoje

    Coronavírus

    O Governo reúne-se esta tarde em Conselho de Ministros extraordinário no Palácio da Ajuda. Ao que a SIC apurou, o encontro vai servir para analisar os termos da renovação do estado de emergência. A decisão será tomada até ao final do dia pelo Presidente da República, depois de falar com o primeiro-ministro e já com o parecer positivo do Governo. Portugal regista 160 mortes e 7.443 casos de Covid-19. Siga aqui ao minuto as últimas informações sobre a pandemia.

    Direto

    SIC Notícias