Coronavírus

Primeiro-ministro espanhol pede que se siga o exemplo de Portugal no combate à Covid-19

Primeiro-ministro espanhol pede que se siga o exemplo de Portugal no combate à Covid-19

Sánchez apela a um "grande acordo nacional".

Especial Coronavírus

Em Espanha, o número de novos casos e de vítimas mortais voltou a descer nas últimas 24 horas, num país já ultrapassou a barreira das 15 mil mortes.

Esta quinta-feira, no Parlamento, o chefe do Governo disse à oposição que só um grande acordo nacional poderá ajudar a enfrentar a crise. Com o estado de emergência prolongado por mais duas semanas, Pedro Sanchéz avisa que a medida se deverá manter até 10 de maio.

Estado de emergência prolongado por mais duas semanas

O parlamento espanhol aprovou hoje o prolongamento por mais duas semanas, até 25 de abril, do estado de emergência em vigor desde 15 de março no país, com o objetivo de lutar contra o novo coronavírus.

O Governo de coligação de esquerda liderado pelo socialista Pedro Sánchez recebeu a aprovação de 270 deputados, havendo 54 que votaram contra, numa votação em que a maioria dos membros da assembleia fez a partir de casa, por meios telemáticos.

Votaram contra 54 deputados de dois partidos - os 52 membros do Vox, de extrema-direita, a terceira maior força política da assembleia, depois do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) e do Partido Popular (PP, direita), e os dois da CUP (Candidatura de Unidade Popular), de extrema-esquerda antissistema independentista da Catalunha.