Coronavírus

Dois mil profissionais de saúde testam imunidade ao novo coronavírus

Nuno Fróis

Nuno Fróis

Repórter de Imagem

Rui Rocha

Rui Rocha

Editor de Imagem

A Fundação Champalimaud e a Instituto Gulbenkian da Ciência vão realizar testes serológicos a médicos, enfermeiros e assistentes operacionais.

Especial Coronavírus

São os únicos que têm contacto com os doentes Covid internados nos hospitais e são por isso quem está mais exposto ao vírus. No hospital Santa Maria, por exemplo, 80 funcionários testaram positivo para o novo coronavírus e no hospital Fernando Fonseca foram 60.

Mas isso não quer dizer que tenham sido os únicos a ter contacto com o vírus. É para perceber quem já esteve infetado e não sabe porque não teve sintomas, que a Fundação Champalimaud vai testar a imunidade de 700 profissionais de saúde do hospital Santa Maria, em Lisboa, e do hospital de Santo António, no Porto. Não são testes de diagnóstico mas permitem perceber se a pessoa já foi infetada e se desenvolveu defesas contra o vírus.

Também o Instituto Gulbenkian da Ciência vai testar 1000 médicos, enfermeiros e assistentes operacionais dos hospitais Egas Moniz, Santa Cruz, São Francisco Xavier e Fernando Fonseca. Os profissionais de saúde vão ser acompanhados de três em três semanas durante pelo menos três meses.

ACOMPANHE AQUI AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

ESPECIAL CORONAVÍRUS