Coronavírus

Governo reúne-se com especialistas no Infarmed. Situação em Lisboa na agenda

MANUEL DE ALMEIDA

Será analisado o progresso da terceira fase de desconfinamento e a situação na região de Lisboa e Vale do Tejo.

Especial Coronavírus

O Presidente da República, o primeiro-ministro e o presidente da Assembleia da República voltam a reunir-se hoje no Infarmed, em Lisboa, com especialistas, partidos e parceiros sociais, para analisar a situação epidemiológica da covid-19 em Portugal, numa altura em que Lisboa e Vale do Tejo regista muitos casos.

Esta é a oitava reunião deste tipo desde o início do surto epidémico, em março.

No encontro, será aprofundada a análise dos dados relativos às primeiras duas fases de desconfinamento e acontece dez dias depois de o Governo ter anunciado mais uma fase, a terceira, de retoma da atividade.

A região de Lisboa e Vale do Tejo ficou de fora destas medidas devido ao aumento do número de contágios com Covid-19.

Na habitual conferência de imprensa sobre o boletim epidemiológico, no sábado, a ministra da Saúde, Marta Temido, rejeitou um cenário de um crescimento exponencial.

Também no sábado, na Ericeira, concelho de Mafra, Lisboa, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, aconselhou que não se facilite nem se entre em alarmismo com a situação da pandemia de Covid-19 na região de Lisboa.

Na quinta-feira, o primeiro-ministro admitiu que o Governo prevê levantar as restrições ao desconfinamento que se mantêm na Área Metropolitana de Lisboa a partir de 15 de junho, e referiu que a decisão será avaliada na terça-feira.

"A convicção que temos é que no próximo Conselho de Ministros, na terça-feira, estaremos em condições de levantar as restrições que subsistem a partir do próximo dia 15", afirmou António Costa, em Lisboa, na conferência de imprensa após a reunião do executivo em que foi aprovado o Programa de Estabilização Económica e Social, para responder à pandemia de Covid-19.

De acordo com informação da agenda da Presidência da República, as apresentações técnicas da sessão de hoje serão efetuadas por epidemiologistas da Direção-Geral da Saúde (DGS), do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) e da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP).

No final da reunião, as declarações aos jornalistas estão habitualmente a cargo de Marcelo Rebelo de Sousa, seguindo-se os representantes dos partidos.

Veja também:


  • 12:12