Coronavírus

China ordena confinamento de urgência de 11 bairros de Pequim devido a novos casos de Covid-19

ROMAN PILIPEY

O mercado de peixe e mariscos foi encerrado pelas autoridades,

Especial Coronavírus

As autoridades chinesas ordenaram hoje o confinamento de urgência de onze bairros de Pequim devido a um novo foco de coronavírus, temendo um ressurgimento da pandemia de covid-19 no país.

Os responsáveis do distrito de Fengtai, na capital da China, anunciaram a implementação de um “dispositivo de tempos de guerra”, após a deteção de sete casos de contaminação por covid-19 nas proximidades do mercado de Xifandi, seis dos quais hoje, de acordo com as autoridades sanitárias.

O mercado de peixe e mariscos foi encerrado pelas autoridades, a fim de permitir as operações de recolha de amostras e desinfeção, depois de ter sido visitado por uma das pessoas contaminadas.

Nove escolas e jardins de infância foram também encerrados nas redondezas do mercado.

A China registou nas últimas 24 horas onze novos casos da covid-19, cinco dos quais provenientes do exterior e seis localmente, todos na capital Pequim, informou hoje a Comissão de Saúde daquele país asiático.

Em Pequim já se tinha registado um caso de infeção local nas 24 horas anteriores, o primeiro em 55 dias e o primeiro caso de contágio local na China em 18 dias.

De acordo com os dados oficiais, desde o início da pandemia, a China registou 83.075 infetados e 4.634 mortos, devido à covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. Até ao momento, mais de 78.000 pessoas tiveram alta.

Vírus já matou mais de 422 mil pessoas e infetou mais de 7,5 milhões no mundo

A pandemia matou mais de 422.851 pessoas e infetou mais de 7,5 milhões em todo o mundo desde dezembro, segundo um balanço da agência AFP, às 19:00 TMG desta sexta-feira, baseado em dados oficiais.

De acordo com o balanço da agência noticiosa francesa, às 19:00 TMG (20:00 de Lisboa) de hoje, 7.569.860 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados em 196 países e territórios desde o início da epidemia, em dezembro passado, na cidade chinesa de Wuhan, dos quais pelo menos 3.384.300 são considerados curados.

Contudo, alerta a AFP, o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do total real de infeções, já que alguns países estão a testar apenas os casos graves com internamento hospitalar, enquanto outros usam o teste como uma prioridade para o rastreamento e muitos estados pobres têm capacidade limitada de rastreamento.

Desde a contagem às 19:00 TMG de quinta-feira, 5.007 novas mortes e 131.826 novos casos foram registados em todo o mundo.

Os países com mais mortes nas últimas 24 horas são o Brasil, com 1.239, os Estados Unidos (856) e o México (587).

1.505 mortes e mais de 36 mil casos em Portugal

Portugal regista 1.505 mortes e 36.180 casos de Covid-19 desde o início da pandemia, segundo os dados de sexa-feira da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O número de óbitos subiu, de quinta para sexta-feira, de 1.504 para 1.505, mais uma, enquanto o número de infetados aumentou de 35.910 para 36.180, mais 270, o que representa um aumento de 0,7%.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global