Coronavírus

Avanço no tratamento da Covid-19. Dexametasona é o primeiro medicamento eficaz

Eficácia do fármaco comprovada em doentes ventilados.

Saiba mais...

Um ensaio clínico realizado pela Universidade de Oxford mostrou resultados animadores, entre os doentes com Covid-19 mais graves, a quem foi ministrada dexametasona.

Os investigadores concluíram que a utilização deste corticoide, utilizado há décadas como anti-inflamatório no tratamento de outras doenças, reduz a mortalidade em pacientes que precisam de oxigenação ou de ventilação.

OMS considera que utilização de dexametasona é um "avanço científico"

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considerou esta terça-feira que a utilização de dexametasona, medicamento da família dos esteroides, que reduziu significativamente a mortalidade em pacientes seriamente afetados pelo novo coronavírus é um "avanço científico" na luta contra a pandemia da Covid-19.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que este é o "primeiro tratamento comprovado que reduz a mortalidade em pacientes" que apenas conseguem respirar com recurso a um ventilador, citado pela agência France-Presse.

"São boas notícias e congratulo o Governo britânico, a Universidade de Oxford e os muitos hospitais e pacientes no Reino Unido que contribuíram para este avanço científico que salvou vidas"

  • A escola como uma gigantesca perda de tempo

    País

    Pode ser Eva. Fez um teste de Geografia e foi a única da turma a ter negativa. Dos seus olhos formosos e inexpressivos, num rosto negro como o touro do Herberto Helder, ruíram-lhe duas lágrimas. Mas daquelas que represam tanta água - tanta mágoa - que deixam cicatrizes aquosas. 43%.

    Opinião

    Rui Correia