Coronavírus

Corredor turístico. Britânicos a viver em Portugal não percebem decisão do Governo de Johnson

Corredor turístico. Britânicos a viver em Portugal não percebem decisão do Governo de Johnson

Portugal ficou fora do corredor turístico de Inglaterra.

Especial Coronavírus

A embaixada do Reino Unido em Lisboa diz esperar que os números se alterem para que Portugal venha a ser incluido na lista de países para onde os britânicos podem viajar sem quarentena obrigatória no regresso.

Em Lisboa e no Algarve, as perspetivas para o turismo são para já muito desanimadoras.

Portugal fora do corredor turístico

O sistema vai entrar em vigor na próxima sexta-feira 10 de julho e permite evitar que quem chegue destes países tenha de ficar 14 dias em isolamento, como acontece atualmente com todas as pessoas que chegam a Inglaterra do estrangeiro, ou arriscam uma multa de mil libras (1.100 euros).

O anúncio sobre os "corredores de viagem internacional" feito em Londres aplica-se apenas a Inglaterra porque a Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte têm autonomia sobre matéria de saúde e cabe aos respetivos governos determinar as medidas que pretendem introduzir.

Reino Unido: o principal mercado emissor de turistas para Portugal

O Reino Unido é o principal mercado emissor de turistas para Portugal, tendo representado 19,2% das dormidas de estrangeiros em 2019 e vindo a registar sucessivos crescimentos desde 2013, apenas interrompidos em 2018, de acordo com dados do INE.

Os destinos preferenciais dos hóspedes britânicos foram o Algarve (63,4% das dormidas do mercado), a Madeira (18,5%) e a Área Metropolitana de Lisboa (10,8%).