Coronavírus

Testes da vacina de Oxford suspensos. "É normal e desejável que isto aconteça"

Entrevista na íntegra

O imunologista Henrique Veiga Fernandes, em entrevista no Primeiro Jornal da SIC, disse acreditar que haverá uma vacina eficaz e segura no início do próximo ano.

Saiba mais...

A farmacêutica AstraZeneca e a Universidade de Oxford suspenderam os testes de uma potencial vacina para a covid-19.

Foi uma reação adversa num dos voluntários que levou à paragem dos ensaios clínicos. Num comunicado enviado à CNN, a farmacêutica diz que a paragem foi um procedimento de rotina que tem como objetivo avaliar a segurança do fármaco e investigar se a reação foi causada pela vacina.

O imunologista Henrique Veiga Fernandes, em entrevista no Primeiro Jornal da SIC, explicou que a suspensão dos testes da vacina, nesta fase, é normal e acredita que poderá haver uma vacina eficaz e segura já no início do próximo ano.

"É normal e desejável que isto aconteça. (...) Estou convencido que há vacina no início de 2021", disse Henrique Veiga Fernandes.

A vacina está a ser testada em 30 mil pessoas e encontrar, em alguns indivíduos, reações que podem não estar diretamente relacionadas com a vacina é natural, acrescenta o imunologista.

"É natural que alguns voluntários demonstrem sintomas."

Veja também: