Coronavírus

Belgas infetados após férias em Albufeira. Surto pode não ter tido origem em Portugal 

Rita Rogado

Rita Rogado

Jornalista

DGS revela que os organizadores da viagem admitiram que os jovens não cumpriram as normas de segurança. 

Especial Coronavírus

Pelo menos 67 jovens belgas testaram positivo à covid-19, depois de estarem de férias em Albufeira, no Algarve, entre 2 e 12 de setembro.

No total, eram 130 jovens, entre os 18 e os 20 anos, de diferentes cidades da Bélgica. A maioria viajava em grupos organizados por um operador turístico belga. Muitos partilhavam o mesmo alojamento, segundo a diretora-geral da Saúde.

Graças Freitas avançou que as autoridades de saúde do Algarve vão proceder a uma avaliação retrospetiva para tentar encontrar a origem do surto. No entanto, admitiu que o primeiro caso pode não ter tido origem em Portugal.

"Não quer dizer que estas pessoas que adoeceram em Portugal, dado o período da incubação da doença e dado que muitas pessoas têm doença assintomática, tenham contraído a partir de uma pessoa que está residente em Portugal", disse.

O Algarve integra a "zona laranja" no sistema de semáforos do governo belga, o que significa que o rastreio e a quarentena são apenas recomendados no regresso ao país. Os jovens testaram positivo já depois de voltarem à Bélgica.

Graça Freitas avançou ainda que os organizadores da viagem admitiram que os jovens não cumpriram as normas de segurança.

As autoridades belgas admitem que os casos positivos relacionados com o grupo podem aumentar nos próximos dias, uma vez que só agora está a ser feito o rastreio dos contactos diretos dos jovens que testaram positivo à covid-19.

  • 34:18