Coronavírus

Covid-19. Estudo confirma o primeiro caso de reinfeção nos EUA

Estudo foi divulgado no mesmo dia em que a farmacêutica norte-americana Johnson & Johnson anunciou a suspensão temporária dos ensaios clínicas da vacina contra a Covid-19.

Especial Coronavírus

Três semanas depois do arranque da última etapa de desenvolvimento da vacina da Johnson & Johnson, a farmacêutica norte-americana anunciou que os ensaios clínicos da vacina contra a Covid-19 estão suspensos por causa de uma doença inexplicável num dos 60 mil voluntários que a estava a testar.

Tal como aconteceu, recentemente, com a vacina de Oxford, a suspensão dos testes é comum mas constitui mais um percalço na corrida pela imunização.

A notícia ganha ainda mais relevância depois da publicação de um estudo que confirma aquele que será o primeiro caso confirmado de reinfeção pelo novo coronavírus nos Estados Unidos, o país com mais mortes e mais casos no mundo. O homem de 25 anos foi infetado, em duas ocasiões, em abril e em final de maio. Não tinha outros problemas de saúde conhecidos.

Além deste, foram confirmados até ao momento cinco casos de reinfeção: um número que a OMS considera pouco relevante, tendo em conta os mais de 38 milhões de infetados no mundo. Ainda assim os especialistas insistem em reforçar que todos os que testaram positivo devem continuar a tomar precauções.