Coronavírus

Covid-19: Antiviral Remdesivir não é eficaz a reduzir morte dos doentes

Amr Abdallah Dalsh

Estudo envolveu mais de 11 mil pessoas em 30 países.

Especial Coronavírus

Um estudo realizado com apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS) revela que o antiviral Remdesivir, considerado um dos tratamentos mais promissores para a covid-19, é ineficaz na prevenção da morte de pacientes.

O medicamento "parece ter pouco ou nenhum efeito nos pacientes internados por covid-19, se formos acreditar nas taxas de mortalidade, no início da ventilação ou no tempo de internamento", refere a agência de notícias France Presse (AFP), citando o estudo.

Este estudo, divulgado na quinta-feira na internet, envolveu mais de 11 mil pessoas em 30 países.

O estudo, que deverá agora ser revisto por outros médicos antes da sua eventual publicação numa revista científica, parece contradizer os dois últimos grandes estudos americanos que mostraram que o Remdesivir poderia reduzir o tempo de internamento hospitalar, segundo informação avançada pela AFP.

O Remdesivir fez parte do tratamento experimental que foi recentemente administrado ao Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, quando este esteve doente, no final de setembro.