Coronavírus

Medidas de contingência: PSP encerra três espaços de restauração em Odivelas por incumprimento

Dois estabelecimentos não respeitaram as regras de ocupação, outro não cumpriu o horário de funcionamento.

Especial Coronavírus

A PSP encerrou três estabelecimentos de restauração e bebidas em Odivelas, no distrito de Lisboa, em 16 de outubro, por não estarem a cumprir as normas impostas no âmbito da pandemia da covid-19, informou esta quinta-feira aquela autoridade policial.

"No decurso das ações de fiscalização foram identificadas 121 pessoas que se encontravam no interior dos três estabelecimentos por violação das medidas restritivas da covid-19, tendo os mesmos sido encerrados", pode ler-se em comunicado.

De acordo com o Comando Metropolitano de Lisboa (Comeltis) da PSP, dois dos estabelecimentos foram encerrados por estarem a trabalhar sem cumprir as regras de ocupação, permanência e distanciamento físico, enquanto o outro foi fechado por não estar a cumprir o horário de funcionamento.

O Cometlis acrescentou que, na noite de sexta-feira, foram ainda elaborados 10 autos de contraordenação por outros motivos.

A PSP explicou também que a ação de fiscalização ocorreu no sentido de garantir o cumprimento das normas definidas pelo Governo, durante o estado de calamidade, relativamente ao consumo de álcool na via publica, horários de encerramento dos espaços comerciais e ajuntamentos.

A operação policial contou com elementos do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), da Autoridade Tributária (AT) e da Fiscalização Municipal da Câmara Municipal de Odivelas, que, no âmbito das suas competências legais levantaram, ainda, vários Autos de Contraordenação por incumprimento das disposições legais vigentes.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 41,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.245 pessoas dos 109.541 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.