Coronavírus

Competições desportivas autorizadas em estado de emergência

"Os jogos profissionais, ou equiparados a profissionais, podem acontecer, porque são atividades profissionais", esclarece Governo.

Especial Coronavírus

As competições desportivas profissionais, ou equiparadas, podem realizar-se nos próximos dois fins de semana, apesar do estado de emergência que vigora até dia 23, devido à pandemia de covid-19, garantiu hoje a ministra Mariana Vieira da Silva.

"Os jogos profissionais, ou equiparados a profissionais, podem acontecer, porque são atividades profissionais e, portanto, enquadrados no âmbito das atividades profissionais que podem existir", disse a ministra de Estado e da Presidência, em entrevista à Antena1.

Entre as medidas restritivas do estado de emergência que entrou hoje em vigor estão o recolher obrigatório noturno durante a semana (entre as 23:00 e as 05:00) e ao fim de semana a partir das 13:00 nos 121 concelhos de maior risco de contágio da covid-19.

Nestes 121 municípios, abrangendo 70% da população residente, estão incluídos todos os concelhos das Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto.

Competições de futebol

Nos próximos dois fins de semana, as duas competições profissionais de futebol que se disputam em Portugal vão estar paradas, devido a compromissos da seleção e à terceira eliminatória da Taça de Portugal, mas estão agendados jogos nacionais e regionais de várias modalidades, incluindo o futebol.

No sábado, dia 14, a seleção portuguesa de futebol recebe a França, em jogo do grupo C da Liga das Nações, agendado para o estádio da Luz, em Lisboa.

Prova de Moto GP

Entre 20 e 22 de novembro, além da Taça de Portugal, decorre no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão, a última prova da temporada de Moto GP.

O Governo anunciou, em 31 de outubro, que essa competição iria ser disputada sem público nas bancadas, decisão tomada depois terem sido divulgadas imagens de concentrações de pessoas nas bancadas sem distanciamento nem máscaras no Grande Prémio de Portugal de Fórmula 1, disputado em 25 de outubro.

"Já foi comunicado ao promotor que o Grande Prémio de motos não terá público, porque está revelada a incapacidade de organizar eventos com público. Não podemos voltar a correr riscos, e, portanto, não está autorizado", afirmou o primeiro-ministro, António Costa, em 31 de outubro, no final de um conselho de ministros extraordinário.

Portugal com 2.896 mortes e 179.324 casos de Covid-19

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou no boletim diário deste domingo que há mais 48 mortes e 5.784 novos casos de Covid-19 em Portugal. No total, o país regista 2.896 vítimas mortais e 179.324 infetados pelo novo coronavírus.

No domingo estavam mais 12 doentes internados nas Unidades de Cuidados Intensivos, totalizando 378.

Em relação aos internamentos em enfermaria estão 2 522 pessoas internadas, mais 102 do que no sábado .

A DGS revela que estão ativos 76.647 casos de infeção, mais 3 702 do que no sábado.

Foram dados como recuperadas 2.034 pessoas, num total de 99.781 desde o início da pandemia.

Estado de emergência e exceções às restrições

O estado de Emergência está em vigor em todo o país. Nos 121 concelhos com maior risco de transmissão de covid-19 há recolher domiciliário obrigatório. Mas há exceções, que permitem a circulação na via pública.

Mais de 1,2 milhões de mortos e 50 milhões de caos em todo o mundo

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.251.980 mortos em mais de 50 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Cerca de 1 em cada 5 mortes têm lugar nos EUA, o país mais afetado no mundo, com mais de 237 mil mortos e quase 10 milhões de casos.

Com um total de 126.611 mortes, a Índia é o terceiro país do mundo com mais óbitos, a seguir aos Estados Unidos e Brasil, segundo a contagem da universidade Johns Hopkins.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global