Coronavírus

Vacina contra covid-19. OMS negocia partilha de avaliação com regulador britânico

Dado Ruvic / Reuters

A organização mundial recebeu dados sobre a vacina da Pfizer/BioNTech e está a avaliar a “possível listagem para uso de emergência”.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recebeu dados sobre a vacina produzida pela Pfizer e BioNTech contra a covid-19 e está a avaliar a sua “possível listagem para uso de emergência”. O anúncio foi feito no mesmo dia em que o Reino Unido aprovou a administração da vacina.

Para apressar a decisão, a OMS está em negociação com a Agência britânica de regulação do medicamento (MHRA, na sigla inglesa) para partilha da avaliação.

"A OMS também está em discussões com a MHRA sobre a possibilidade de ter acesso a algumas das informações da avaliação, o que poderia agilizar a lista de emergência da OMS", disse a organização à Reuters.

A agência britânica de regulação do medicamento garante que este fármaco só recebeu a aprovação depois de um longo e minucioso trabalho de investigação

“Esta vacina só foi aprovada porque aqueles testes rigorosos foram realizados e cumpridos. E toda a gente pode estar absolutamente confiante de que nenhuma regra foi contornada”, disse June Raine diretora da MHRA.

A agência que licencia os medicamentos no Reino Unido recomendou que a vacina pudesse ser usada depois de revistos os resultados dos ensaios clínicos que mostraram que a vacina era 95% eficaz em termos globais e que também oferecia uma proteção significativa para os idosos, um dos principais grupos de risco.

O Reino Unido tornando-se o primeiro país ocidental a distribuir a vacina. Segundo o ministério da Saúde, a distribuição deverá começar já na próxima semana.