Coronavírus

Portugal regista mais 86 mortes e 3.134 casos de Covid-19

Balanço das últimas 24 horas feito pela DGS.

Saiba mais...

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 3.134 casos de infeção e mais 86 mortes associadas à doença covid-19, segundo o boletim da Direção-Geral da Saúde desta quinta-feira.

Desde o início da pandemia morreram em Portugal 5.278 pessoas dos 335.207 casos de infeção confirmados. Foram considerados curados mais 4.848 doentes, nas últimas 24 horas, totalizando 259.548

Há mais 5 doentes internados nas Unidades de Cuidados Intensivos, totalizando 509. Em relação aos internamentos em enfermaria, há menos 28 pessoas internadas, totalizando agora 3.304.

A DGS refere também que as autoridades de saúde têm em vigilância 75.633 contactos, menos 772 em relação a quarta-feira, e que estão ativos menos 1.800 casos, totalizando 70.381.

No que diz respeito aos 3.134 novos casos, 1.371 registam-se na região Norte, 964 em Lisboa e Vale do Tejo, 444 na região Centro, 267 no Alentejo, 63 no Algarve, 19 nos Açores e 6 na Madeira.

Das 86 mortes a lamentar nas últimas 24 horas, 32 ocorreram na região Norte, 37 em Lisboa e Vale do Tejo, 14 na região Centro, duas no Alentejo e uma no Algarve.

DADOS POR GÉNERO E FAIXA ETÁRIA

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 150.745 homens e 184.329 mulheres, referem os dados da DGS, segundo os quais há 133 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que estes dados são fornecidos de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 2.775 eram homens e 2.503 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nas pessoas com mais de 80 anos.

O país está em estado de emergência desde 9 de novembro e até 23 de dezembro, período durante o qual há recolher obrigatório nos concelhos de risco de contágio mais elevado.

Número de mortes quase duplicou na segunda vaga

O jornal Público escreve esta quinta-feira que, nos primeiros cinco meses da pandemia Portugal, registou 1.735 mortes por covid 19.

Já entre o início de agosto e dezembro, o número de óbitos quase duplicou. Perderam a vida 3.229 pessoas.

Nesta segunda fase, o número de infeções diárias de covid-19 também tem sido superior, em especial nas faixas etárias mais idosas.

De acordo com os dados do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças, a mortalidade pelo coronavírus está a ser maior no outono do que a primavera em 17 países da União Europeia. No caso da República Checa, por exemplo, o número de vítimas mortais aumentou 20 vezes.

Vacinação começa em janeiro, um ou dois dias após chegada a Portugal

O coordenador do Plano Nacional de Vacinação garante que Portugal vai poder vacinar contra a covid-19 50 mil pessoas por dia nos centros de saúde.

Francisco Ramos diz que este número pode ser atingido sem pôr em causa a restante atividade das unidades.

As primeiras vacinas deverão começar a ser administradas no início de janeiro, um ou dois dias após a chegada dos medicamentos a Portugal.

"É preciso vacinar 10% da população para controlar a pandemia" em Portugal

O presidente da Associação de Medicina Geral e Familiar considera que, em poucas semanas, é preciso vacinar 10% da população para controlar a pandemia.

Rui Nogueira diz que será possível administrar a vacina a 50 mil pessoas por dia como define o Plano Nacional de Vacinação.

A Ordem dos Enfermeiros garante que os profissionais vão responder à chamada para que os grupos mais vulneráveis sejam vacinados.

Novo estado de emergência em vigor com maiores restrições em 113 concelhos

O novo período do estado de emergência em Portugal, que vigora até 23 de dezembro, iniciou-se às 00:00 desta quarta-feira, com um total de 113 concelhos do continente em risco de transmissão de covid-19 extremamente elevado ou muito elevado.

No sábado passado, o primeiro-ministro, António Costa, disse que a estratégia do Governo é manter o esquema que está já em vigor até ao Natal, reduzindo depois um pouco as restrições nas festas.

No caso do Natal e do Ano Novo, as medidas também já anunciadas serão sujeitas a avaliação no dia 18 para confirmar a tendência de melhoria da pandemia de covid-19.

Em novembro, o executivo tinha já dividido os 278 municípios do continente em quatro grupos, consoante o nível de risco de transmissão - moderado, elevado (entre 240 e 480 casos por 100 mil habitantes), muito elevado (entre 480 e 960) e extremamente elevado (mais de 960). As listas podem ser consultadas neste site.

Mais de 1,5 milhões de mortos e 68,8 milhões de casos no mundo

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.570.398 mortos resultantes de mais de 68.884.640 de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP esta manhã.

Os países que registaram o maior número de novas mortes são os Estados Unidos, com 3.071 mortos, o Brasil (836) e o México (781)

A Índia, com 141.772 morto s e 9.767.371 casos, o México, com 111.655 morts e 1.205.229 casos e o Reino Unido, com 62.566 mortos e 1.766.819 casos de infeção são os países mais atingidos pela pandemia.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global