Coronavírus

Covid-19. Ministra da Saúde admite que hospitais estão sob grande pressão

Houve mais de 300 hospitalizações em dois dias.

Especial Coronavírus

A ministra da saúde admite que os hospitais do SNS estão sob grande pressão e diz que os próximos dias vão ser muitos duros.

Marta Temido garante que os hospitais estão a trabalhar em rede para gerir as camas disponíveis e os fluxos. Volta a sublinhar que todos têm a obrigação de impedir a transmissão da covid-19 e que essa é a melhor forma de ajudar o SNS.

Número de internamentos no valor mais alto da pandemia

O número de internamentos disparou nos últimos dias para o valor mais alto desde que a covid-19 chegou ao país. Segundo o Negócios, foi um aumento de 16% desde o Ano Novo e uma média de quase 115 novos doentes nas enfermarias por dia.

O número de doentes nos cuidados intensivos também subiu para o mais alto desde meados de dezembro. São números que estão a deixar os hospitais sob pressão.

Segundo o JN, já há unidades da Grande Lisboa sem capacidade de resposta na urgência e a enviar doentes para outros hospitais de referência.

O Beatriz Ângelo, em Loures, admitiu esta segunda-feira que as camas nos cuidados intensivos esgotaram e que já tinha doentes a aguardar vaga na urgência.