Coronavírus

Covid-19. "Não faz sentido estarmos à espera" para tomar medidas

Bernardo Gomes, médico de Saúde Pública, na Edição da Tarde, da SIC Notícias. 

Especial Coronavírus

O médico Bernardo Gomes diz que não há dúvidas que os números de covid-19 desta semana mostram que estamos perante as consequências do Natal e fala na necessidade de implementar medidas o mais rapidamente possível.

Portugal registou esta sexta-feira mais 118 mortes por covid-10 e 10.176 novos casos, naquele que é o pior dia da pandemia no país.

Em entrevista à SIC Notícias, o médico de Saúde Pública diz que "estamos numa situação difícil" e que são necessárias "medidas com alguma assertividade" para travar o aumento dos casos de covid-19. Fala nas consequências sociais "severas" de um confinamento global e defende alternativas para o controlo da infeção.

Para o médico, não faz sentido esperar pela próxima semana para impor novas restrições: "Não faz sentido estarmos à espera". Diz que "chegou a hora de agir" e apela à responsabilidade individual de cada um:

"Temos de ter a noção que a situação é muito complicada."

Bernardo Gomes fala na rutura hospitalar e reconhece que os profissionais de saúde precisam de ajuda da população, defendendo que cada um precisa de evitar deslocações e encontros desnecessários. Diz também que as instituições, como universidade, que possam dar aulas à distância devem fazê-lo e que o teletrabalho seja mantido.

"Precisamos da ajuda de toda a gente."

O médico refere que é necessário fazer uma comunicação de forma assertiva, da parte do Governo e das autoridades de saúde, e defende que as medidas de restrição devem ser mantidas nos próximos tempos.