Coronavírus

Covid-19. PS defende funcionamento das escolas durante confinamento

O secretário-geral adjunto falava à saída da reunião com o Governo.

Saiba mais...

O Partido Socialista admite que os números da covid-19 em Portugal exigem medidas mais restritas. José Luís Carneiro, secretário-geral adjunto do PS, o crescimento registado e previsto exige “a adoção de medidas de maior exigência do ponto de vista do controlo de movimentos, fluxo social, laboral e mesmo da própria atividade económica”.

“Há todavia, dimensões que para o PS importa salvaguardar. Nomeadamente a dimensão do progresso escolar das crianças, dos adolescentes e dos jovens no que diz respeito ao acesso e à condução do processo educativo de forma a não prejudicarmos as mais jovens gerações em relação ao seu futuro”, disse ainda o secretário-geral adjunto, no final da reunião com o Governo.

José Luís Carneiro deixou ainda um alerta sobre a necessidade de o Executivo “garantir medidas e mecanismos de apoio” às empresas, de forma a proteger o emprego e as agilidades económicas.