Coronavírus

Covid-19. Benfica com 17 novos casos no staff e equipa. Clube remete realização dos jogos à DGS

Carl Recine

Clube da Luz aguarda decisão da DGS.

Saiba mais...

O Benfica comunicou esta terça-feira que, no decurso dos testes realizados desde sábado no Seixal, foram detetados 17 novos casos de covid-19 entre staff, equipa técnica e jogadores.

Perante estes dados, o Benfica remete para a DGS a decisão de se apresentar em competição nos próximos 14 dias.

Na quarta-feira, Sporting de Braga e Benfica disputam a primeira meia-final da Taça da Liga à 19:45 no Estádio Municipal de Leiria. A final da competição está marcada para sábado.

Na segunda-feira, a comunicação social portuguesa deu conta de vários casos de infeção nas 'águias', nomeadamente do avançado alemão Luca Waldschmidt, dos treinadores-adjuntos João de Deus, Pietra e Fernando Ferreira e do diretor Luisão, acrescentando que os brasileiros Gilberto e Everton Cebolinha cumpriam isolamento.

No calendário do Benfica para os próximos 14 dias inclui-se a meia-final da Taça da Liga, frente ao Sporting de Braga, na quarta-feira, em Leiria, onde poderá ter de disputar a final da prova, no sábado, mas também os jogos em casa com Nacional (15.ª jornada da I Liga) e Belenenses SAD, para os quartos de final da Taça de Portugal, e a visita ao Sporting (16.ª jornada).

De acordo com o plano de retoma do futebol profissional, "os atletas e equipas técnicas da equipa na qual foi identificado um caso positivo podem ser considerados contactos de um caso confirmado".

"No entanto, a identificação de um caso positivo não torna, por si só, obrigatório o isolamento coletivo, das equipas. A determinação de isolamento de contactos (de praticantes e outros intervenientes), a título individual, é de estrita competência da Autoridade de Saúde territorialmente competente", acrescenta o mesmo documento da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).

Este plano, que vigora desde 7 de setembro de 2020, determina que todos os infetados, sintomáticos ou não, devem ser isolados, "ficando impossibilitados de participar em treinos e competições até à determinação de cura deliberada pela Autoridade de Saúde territorialmente competente".

  • A escola como uma gigantesca perda de tempo

    País

    Pode ser Eva. Fez um teste de Geografia e foi a única da turma a ter negativa. Dos seus olhos formosos e inexpressivos, num rosto negro como o touro do Herberto Helder, ruíram-lhe duas lágrimas. Mas daquelas que represam tanta água - tanta mágoa - que deixam cicatrizes aquosas. 43%.

    Opinião

    Rui Correia