Coronavírus

Aulas interrompidas. Muitos pais e diretores concordam com medida 

Fenprof diz que Governo deveria ter evitado o encerramento das escolas. 

Saiba mais...

As associações de pais e de diretores concordam com o encerramento das escolas. Já a Fenprof diz que o Governo podia ter evitado o fecho se, por exemplo, tivessem sido feitos testes aos alunos.

Pais e diretores reforçam a ideia de que as escolas são locais seguros, mas perante o agravamento da pandemia de covid-19 consideram que o encerramento era inevitável.

Para minimizar o impacto da medida nos alunos, esperam que o fecho das escolas não ultrapasse as duas semanas.

Já a Fenprof espera que o Governo aproveite este tempo para preparar os cenários que se seguem. Mário Nogueira acredita que esta decisão poderia ser evitada se a tutela tivesse seguido outra estratégia.

Governo decide fechar todos os níveis de ensino por 15 dias

A reunião do Conselho de Ministros sobre o encerramento das escolas já terminou e a decisão está tomada: todos os níveis de ensino serão fechados pelo período de 15 dias e não haverá aulas à distância.

Todas as escolas serão encerradas pelo período de 15 dias e as faltas dos encarregados de educação ao trabalho serão justificadas. O apoio alimentar a alunos de ação social será assegurado. Creches e ATL fecham e as universidades podem ter de mudar avaliações.

O primeiro-ministro anunciou uma interrupção letiva de 15 dias, que entra em vigor na sexta-feira, que se justifica por um "princípio de precaução" por causa do aumento do número de casos da variante mais contagiosa do SARS-CoV-2, que cresceram de cerca de 8% de prevalência na semana passada para cerca de 20% atualmente.

António Costa afirmou que os 15 dias de interrupção letiva serão compensados noutro período de férias: "De forma a compensar estes 15 dias que se irão perder de ensino presencial, com o alargamento de período presencial em outro período dedicado a férias".

  • O exemplo inglês 

    Opinião

    Na década de oitenta, as tragédias de Heysel Park primeiro e de Hillsborough depois, atiraram a credibilidade do futebol inglês para a sarjeta.

    Duarte Gomes