Coronavírus

"Deficiências de funcionamento enormes”. Basílio Horta fala nos problemas do Amadora-Sintra

Autarca diz que desconhecida situação-limite no Amadora-Sintra

Saiba mais...

O presidente da Camara Municipal de Sintra garante que desconhecia que o hospital Amadora-Sintra estava no limite da capacidade de oxigénio.

Basílio Horta lembra que o hospital está há vários anos a funcionar para uma população superior ao previsto. O autarca diz que o hospital foi construído para servir 300 mil pessoas e, neste momento, serve 600 mil.

Na Edição da Noite, da SIC Notícias, o autarca considera que a situação que aconteceu esta terça-feira no hospital "é uma tragédia".

O Hospital Amadora-Sintra sofreu esta terça-feira uma sobrecarga na rede de oxigénio que serve os doentes covid-19.

  • O exemplo inglês 

    Opinião

    Na década de oitenta, as tragédias de Heysel Park primeiro e de Hillsborough depois, atiraram a credibilidade do futebol inglês para a sarjeta.

    Duarte Gomes