Coronavírus

Cadeiras dos cabeleireiros e barbeiros vão voltar a ter clientes

Os profissionais do setor mostraram as cadeiras vazias num protesto em frente à Assembleia da República.

Saiba mais...

Cabeleireiros e barbeiros vão poder reabrir já na próxima semana, segundo anunciou o primeiro-ministro. Antes do anúncio, os profissionais do setor manifestaram-se em frente à Assembleia da República.

As cadeiras estão vazias, como tantas outras o estão em barbeiros, cabeleireiros e centros de estética pelo país. E estão vazias há praticamente dois meses. Desde meados de janeiro que Helder Cárromeu, que trabalha numa barbearia em Lisboa, não atendia um cliente. Esta quinta-feira, voltou a ter alguém sentado na cadeira: um colega de profissão.

Milhares de profissionais do setor vivem uma situação difícil. Nuno Simões tinha inaugurado um salão de cabeleireiros em fevereiro do ano passado. Poucos dias antes de ser obrigado a fechar a porta pela primeira vez.

Os profissionais do setor juntaram-se em frente à Assembleia da República para pedir mais apoios e a reabertura do setor já na próxima semana. Cerca de 20% dos negócios não aguentaram o primeiro confinamento. Os restantes esperam resistir a uma segunda paragem forçada.